A diferença entre sexo real e filme pornô

Filmes pornôs tem lá sua utilidade,além de ser o primeiro contato que nós fazemos com o sexo antes de ir pra prática,é ele quem nos tira dos momentos de sufoco,mas também nem tudo em filme pornô é equivalente ou representa a realidade de uma relação sexual real,o vídeo representa isso muito bem e de forma bem humorada.

Está legendado,lembrem de ligar a legenda XD

Matando vontade

Imagem

No episódio anterior…haha zuera… mas não dá pra evitar,sexta feita de manhã a cidade tava parecendo uma Zona de guerra,sabe aqueles cenários de pós-apocalipse? rsrs tava nesse naipe,logo de manhã cedo, recebi uma ligação marcando entrevista comigo pra segunda-feira,torcendo pra que dê certo….

Nesse dia decidi ir pra academia na parte da tarde,acabei encontrando com o carinha que eu tava dando encima,mas que eu ainda não tive nada,falei dele nesse (post),a academia tava meio vazia,cumprimentei ele,e fui pra uma sala que fica à parte do salão principal,peguei um colchão e fui fazer abdominal,o carinha me seguiu e perguntou se eu ia sair de noite,falei que já tinha programado de ir na casa de uma amiga,fiquei com um pouco de pena,dei uma resposta tão direta e fria que cortou o barato dele…mas acabei conversando com ele durante meus exercícios,espero que ele não interprete isso como falta de interesse,pra todos os efeitos, por enquanto fica na amizade,eu só to querendo evitar de ficar enrolando ele,eu quero pelo menos resolver minha questão mais antiga com o “D” primeiro.

Por volta das 16 horas o “D” me ligou perguntando se o programa tava de pé e pra onde eu queria ir,como a cidade tava um caos,falei só pra ele me buscar em casa que na hora eu ia decidir,na realidade eu só não queria dizer que eu iria pra casa de uma amiga minha chamada Denise,com medo da reação dele,eu conheço a Denise,desde que eu tinha 12 anos de idade,conheci ela no colégio,e a gente era meio que unha e carne,e sim… chegamos atá ser namoradinhos…rsrs era algo inocente na época,quando foi chegando meus 15 anos,eu ainda era amigo da Denise e supostamente hetero,e foi com ela que perdi minha virgindade,e foi horrível rsrs,aliás Denise é uma das poucas pessoas que sabem que sou gay,eu contei pra ela quando fiz 18 anos,ela já sabia, mesmo na época que eu ainda pegava mulher e tinha namorada e me incentiva bastante a me assumir pra meus pais.
Mas ao mesmo tempo ela é engraçada,por que mesmo ela sabendo que sou gay,ela não resiste de tentar alguma coisa comigo,ela é “Maria-purpurina”(sai pra lá que não sou fresco haha,purpurina é o caral****),ela é até boa de cama,e das vezes com que já fiquei com ela(após o evento traumático da virgindade),foram muito boas,mas já cortei isso faz tempo,esse papo de “pau-amigo” não tava dando certo,e tava com medo dela começar a encarnar em mim e achar que eu tava gostando da coisa.

Quando o “D” chegou lá em casa minha mãe tava em frente de casa,minha mãe só tinha ouvido a voz dele pelo telefone,mas nunca tinha visto ele ao vivo,foi lá dentro me avisar que ele tava me chamando,cara…sério,minha mãe definitivamente sabe de mim,o olhar que ela deu pra mim, não precisava dizer mais nada,perguntou pra onde eu ia,falei que ia dar uma saída com a Denise e com o “D”,e ela não falou mais nada.

Quando eu entrei no carro,só falei pra onde ele tinha que ir,no caminho,eu fiquei meio sem saber como agir,se eu devia já ir direto ao assunto sobre o beijo,ou se eu me fazia de besta e fingia que nada tinha acontecido e deixava ele tocar no assunto,bom pra mim.. que ele já foi direto no assunto,e começou a falar da época que tinha se assumido pra mim,e eu falei que era só amizade e que minha última atitude deixou ele confuso,dai tive que explicar sobre a questão de eu ser enrustido e tinha a questão dele ser casado,o que era incômodo pra mim,foi quando ele começou a falar de novo, de como o casamento dele é uma bosta e que está por um fio,bem fiquei calado e não falei mais nada,não gosto de mentira piedosa nem de criar falsas expectativas,to tentando ser o mais realista possível pra não me decepcionar.

Quase chegando na casa da Denise,avisei pra ele, que tava levando ele na casa de uma amiga e que ia apresentar ele como amigo,pensei que ele ia ficar puto com isso,mas não,ficou até de boa com a “surpresa”,evidente a Denise sempre sabe que quando falo “Denise esse é meu AMIGO fulano” ao invés de apresentar apenas pelo nome,já deixa claro qual minha relação com o sujeito rsrs,isso separa os caras que ela pode dar encima,e quem ela não pode.rsrs

Ficamos lá durante algumas horas,umas 2 horas mais ou menos,pedimos algumas bebidas em um serviço de delivery,trocamos algumas ideias durante a noite,parece que o “D” e a Denise se deram bem,acho isso ótimo,eu gosto quando meus amigos se dão bem com meus outros “amigos”. rsrs
Até que certo momento eu já tava ficando alegrinho demais com a bebida,a Denise se levantou pra ir ao banheiro,chamei o “D” pra ir a um local mais reservado,ele deu uma risada e topou,ficamos mais uns 15 minutos na casa da Denise,até que falei que ia embora….ela claro, adora soltar umas piadinhas,quando to levantando pra ir embora ela me solta um “divirtam-se”,o “D” ficou morto de vergonha,nem sei se ele ficou puto com isso,de saber que ela sabia, nem perguntei.

Imagem
Não sei se foi o efeito da bebida,só sei que dentro do carro eu tava mais safado que o normal,já metendo a mãos nas partes e falando putaria no ouvido dele,que pelo jeito ele tava adorando.
Acabamos indo em um motel perto do Tatuape,não lembro o nome do motel,mas isso também não importa,mal fechamos a porta e o atraco começou frenético,acho que é em função de todo esse tempo de desejo enrustido,engraçado é que depois de eu já ter feito todas as preliminares que não vou ficar narrando aqui,pra não virar conto erótico,o “D” pelo jeito é ativo,e eu também sou,eu tive que falar isso,acabei conversando de forma rápida,por que não tinha muito tempo a perder com papo e falei  “eu te ajudo e tu me ajuda” rsrs
Imagem
Não era a primeira vez que eu tinha feito passivo,já tinha feito antes e não tinha gostado,mas dessa vez não foi tão ruim,mas também não foi aquelas maravilhas,só sei que no fim de tudo,eu finalmente estava me sentindo realizado sexualmente,é totalmente diferente você fazer sexo por sexo,com um estranho,e quando é sexo com alguém que você gosta,ainda mais depois que termina,fiquei deitado no peito dele escutando o coração bater…sinceramente se eu pudesse eu ligava minha vida no “repeat” nesse momento,acabei levantando pra ir tomar um banho no chuveiro e ele veio atrás,o que rendeu mais algumas coisas no chuveiro.
Imagem
Terminando a noite ele me levou pra casa rápido,por que ele tinha que chegar em casa antes de meia noite,e perguntou quando me veria de novo,só falei que qualquer coisa eu ligaria.
No fim das contas foi tudo ótimo,mas não posso negar o peso na consciência no dia seguinte,fora a ressaca que tava me matando,ainda não sei ao certo se quero seguir com isso em frente.